Dever de Ação

by

O texto abaixo é do amigo Carlos Marden, cujas palavras de indignação refletem, de certo modo, o meu sentimento. Como ele, o que mais me indigna é essa falta de reação por parte da sociedade. Será que a indignação é mesmo uma mosca sem asas que não ultrapassa as portas de nossas casas?

Espero que não.

“OS INIMIGOS DO POVO ESTÃO NO PODER”

Eu tenho andado assustado com a atual crise no Congresso Nacional (atos secretos no Senado e farra das passagens na Câmara)! Não que eu fosse ingênuo a ponto de achar que todos os políticos fossem honestos ou mesmo que eu tivesse alguma esperança que 10% deles deixassem de correr em caso de alguém gritar: “Pega ladrão“! O que tem me tirado o sono (literalmente alguns dias!) é o fato de que a população toda está aceitando a situação com a maior naturalidade do mundo…

Eu sou um eterno otimista quando se trata da situação brasileira, principalmente no que diz respeito ao progressivo amadurecimento da nossa neófita democracia. Eu tinha certeza de que nós, “os caras-pintadas“, seríamos uma resistência consistente, oferecendo alternativas éticas que fossem viáveis para o fortalecimento e a perenidade das instituições. Eu vi o impeachment do Collor aos 14 anos, com o orgulho de quem tinha ao seu lado uma nação, um povo que dava um sinal de “basta de desmandos”!

Diante das massivas denúncias de corrupção que vêm nos atropelando durante os últimos anos (com pequenos intervalos de poucos meses, suficientes apenas para que tomemos fôlego!), entretanto, não posso evitar que tal convicção seja estremecida por uma dúvida cada vez mais consistente. Os mesmos canalhas que assustavam o Brasil durante a Ditadura Militar continuam no poder, com uma importância tão grande que não sei dizer se a democracia efetivamente já chegou. Para piorar a situação, hoje eles têm a seu lado as “crias” da prometida democracia, que se deturpou em uma demagogia cada vez mais assustadora!

Parece que estamos todos esperando que as coisas se resolvam por si mesmas, como aquele tipo de pai ou mãe que simplesmente desiste do filho e deixa ele chorar até se cansar… Sendo que, enquanto isso, ele incomoda todos ao redor. Claro que esse “algo” que esperamos é a mídia! Foi ela quem promoveu o movimento do “Fora Collor” e é ela quem tem decidido qual a importância que as denúncias têm desde então. Foi ela também quem transformou um “escândalo menor” em motivo de renúncia de mandato de Renan Calheiros… Ora, vejam só: exatamente este forma com Collor a dupla alagoana que hoje representa a comissão de frente que defende o Senador José Sarney, tudo com o aval explícito do Presidente Lula, que, tendo o Princípio da Separação de Poderes para legitimar a sua pertinente indiferença, preferiu sair em defesa daquele que meses atrás para ele e seu partido era apenas mais um inimigo político na luta pela Presidência do Senado Federal.

Entretanto, não estou culpando a mídia… A mídia é feita pelos homens e seus interesses, sejam estes individuais ou coorporativos. A culpa é da sociedade como um todo: ONG´s; todas as classes sociais; (pseudo)intelectuais; escritores; empresários; esportistas; artistas; estudantes; acadêmicos etc. Alguns músicos (Caetano Veloso, Chico Buarque e companhia) são considerados como baluartes da luta contra o Regime Militar e agora, quando não existe censura, quando não existe opressão, quando a corrupção é a olhos vistos, eles se calam! Não posso evitar pensar que se movem pelo lema: “Desde que me permitam falar, eu não me incomodo de ficar calado“!

Os escritores não são melhores! A Academia Brasileira de Letras, onde supostamente deveriam estar concentrados os grandes intelectuais brasileiros, se esconde, não apenas porque faz questão de ser omissa no processo democrático, mas porque o principal acusado da atual crise (José Sarney) é um de seus membros, ocupante da cadeira de número 38, que já foi assento de um dos grandes orgulhos nacionais: Santos Dumont!

Também quero deixar claro que este não é um panfleto político-partidário contra o PMDB ou contra o senhor José Sarney, mas sim contra toda a crise ética que se instalou no Congresso Nacional! Os primeiros atos secretos datam de 1995; a suposta compra de votos da reeleição foi para a eleição de 1998… Quantos escândalos não assistimos calados neste intervalo de 11 anos? Cito apenas o (até agora impune) Mensalão, para explicar o meu ponto de vista. A crise não chegou a agora, ela é atemporal e apartidária, envolvendo todo o processo de escolha dos nossos representantes e os parâmetros de exercício de seus mandatos parlamentares. Toda essa baderna instalada é apenas a gota d’água!

Quer dizer que algum desses políticos realmente quer que acreditemos que ele não via nenhum mal em nomear parentes; pagar assessores que moravam no exterior; adulterar o painel eletrônico do Senado; vender a sua cota de passagens aéreas; morar em imóvel funcional tendo residência em Brasília; pagar passagens aéreas para a namorada ou para um time de futebol? Será que somos tão burros que elegemos como representantes um grupo de sujeitos que têm um conceito moral tão diferente daquele reconhecido pelo senso comum? Será que eles têm a mesma visão ética quando vão educar os seus filhos e netos? Não creio que as respostas a estas perguntas sejam positivas!

Mas este é apenas um desabafo… Eu gostaria de ver a população de novo nas ruas, demonstrando (sem violência de nenhum lado!) que sabe o que está se passando, que não aceitará calada tal descaração, que marcará os responsáveis e que estes nunca mais ocuparão um cargo eletivo. Com certeza este é um sonho: viver num país de memória, onde o povo compreende que os políticos é que deveriam estar submissos ao povo e não o contrário… Um país no qual os eleitos teriam noção da grande responsabilidade que decorre do cargo que ocupam e do compromisso com o desempenho de sua nobre função.

Diante de tudo, porém, a minha sensação de impotência é total! Por via do amigo Rodrigo Sales, me vêm à cabeça as palavras de outro grande orgulho nacional, Rui Barbosa ao dizer que “de tanto ver triunfar as nulidades, de tanto ver prosperar a desonra, de tanto ver crescer a injustiça, de tanto ver agigantarem-se os poderes nas mãos dos maus, o homem chega a desanimar da virtude, a rir-se da honra, a ter vergonha de ser honesto”.

Eu não sou um filósofo conhecido, um grande escritor, alguém ligado à mídia ou uma celebridade, que poderia, quem sabe, mobilizar as massas! Eu nem sei o que cada um desses setores citados poderia fazer, mas eu me sentiria bem melhor se soubesse que eles estavam tentando fazer algo… Hoje eu vou dormir tranqüilo por ter começado a fazer a minha pequena parte… Pois, como diria Madre Teresa de Calcutá: “Eu sei que sou uma gota no oceano, mas, sem esta gota, o oceano seria menor“!

Deixo, por fim, um poema escrito em 1964 (coincidência ou não, no ano do Golpe Militar!) pelo fluminense Eduardo Alves da Costa, embora seja freqüente e erroneamente atribuído a Maiakovski:

Na primeira noite eles se aproximam,

Roubam uma flor do nosso jardim e não dizemos nada;
Na segunda noite, já não se escondem:

Pisam as flores, matam o cão e não dizemos nada;
Até que um dia, o mais frágil deles,

Entra sozinho em nossa casa, rouba-nos a luz e
Conhecendo o nosso medo, arranca-nos a voz da garganta

E já não podemos mais dizer nada!

É um bom momento de sabermos em que passo estamos da submissão… Terão os corruptos e imorais já arrancado a voz de nossa garganta? Ou ainda é tempo de proferirmos nosso grito de insurreição? Com a resposta, cada um de nós!

Carlos Marden Cabral Coutinho

Procurador Federal, Especialista e Mestre em Direito e, hoje, mais um brasileiro ajoelhado aos pés dos ocupantes do Poder.

P.S.: Sugiro aos amigos que escrevam seu próprio texto e o repassem, encaminhem, como o farei, para os membros do Congresso Nacional! Se vocês têm um blog, sigam meu exemplo e lá publiquem algo ou mesmo este texto, o que fica desde logo autorizado. No mais, peço, a quem achar que estas palavras valem alguma coisa, que as encaminhe adiante… Bastam 04 encaminhamentos de 20 pessoas cada, para que 160 mil pessoas recebam uma cópia. Imagine se cada um encaminhar pra cinqüenta pessoas. Talvez alguma autoridade o leia, talvez algum artista influente, talvez a mídia, sei lá… É uma réstia de esperança luminosa em meio à dominante corrupta escuridão!

Anúncios

14 Respostas to “Dever de Ação”

  1. cesar bessa Says:

    Isso tudo que está acontecendo é o projeto de poder e partido único engendrado pelo PT consubstanciado pelo fórum São Paulo, que a midia não divulga.
    O PT quer transformar o país em mais uma republiqueta de quinta categoria como: Bolivia, Venezuela, Equador.
    Que as instituições no Brasil sejam fortes para não sucumbirem aos devairos totalitarios de quem está no governo.

    Sds,

    Cesar Bessa

  2. Vitor Ramalho Says:

    Amigo, vá estudar pra saber o que esse governo está fazendo pro povo, pelo amordedeus!!!!!

    E outra…nessa altura do campeonato o cara dizer que “nao sabe se a democracia efetivamente chegou”, e que OS INIMIGOS ESTAO NO PODER…. sei nao… pra mim há um problema anacrônico sério nesse texto.

  3. Marcelo Oliveira Says:

    Concordo plenamente com o autor. Não podemos nos calar diante de mais essa crise. Somos uma nova geração que aprendeu com os erros passados. Somos uma geração livre e dona de si. Não é possível que nossa capacidade de indignação tenha se apagado. Não acredito nisso! Discordo, com todo respeito, do leitor Vitor Ramalho, pois, em nenhum momento, o autor do texto atacou partido A ou partido B, muito pelo contrário. Apenas retratou o que está realmente acontecendo, com o Presidente Lula sendo conivente com toda essa situação. É indiscutível as inúmeras melhorias sociais que nosso Presidente têm implementado (luz para todos; PROUNI; PROJOVEM etc), mas isso não esconde o fato de, independente da separação das funções do poder, ele, Lula, intervir com mais intensidade em mais essa crise.
    Discordo, por fim, do leitor Cesar Bessa. Meu caro, se você acha que Morales, Chavez e Lula são desvairados ou totalitários pelo fato de estatizarem a tudo e a todos, o que dizer de 8 anos de governo FHC? Seria um totalitarismo às avessas, com a extrema entrega dos nossos maiores bens (Vale e CSN) ao mercado financeiro internacional?
    Enfim, acredito que não devamos nos calar. Essa crise é nossa também.
    Carlos Marden, repassarei seu texto!

  4. joao paulo Says:

    Ontem foi dia da Justiça, do advogado, da criação dos cursos jurídicos no Brasil? Quantos de vocês, juízes, promotores, não descansaram a bunda num bom sofá sem um pingo de remorso, comemorando um dia que não tem nada a ver?

    Alegarão que uma andorinha só não faz verão, e que não foram vocês que criaram o feriado. Perdoem-me caros colegas… mas essa defesa também serve para o Sarney. Quando ele entrou na presidência do Senado Federal, toda as regalias já existiam.

    A comoção social contra as regalias no Senado Federal não passa de inveja. Rejeitariam uma bolada de dinheiro só por convicções morais? Nunca saberemos. Mas uma coisa é certa. Um feriado trabalhado é muito menos do que a rejeição de uma bolada.

    abraço

  5. JV Says:

    Apesar do texto ser uma especie de manifesto instando a todos nós que nos unamos contra um mal comum, não deixo de me sentir incomodado com manifestações como a desse Vitor Ramalho que gratuitamente agride ao autor do texto ironicamente na mesma toada que o chama de “amigo”. Eu acredito que quem se acha do lado do que é certo deveria deduzir tal status em argumentos que mesmo não convincentes pelo menos expliquem os motivos de seu pensamento. Quem não tem o que falar, ou não sabe o que falar, recorre a pretensões de superioridade sobre o “amigo” e simplesmente não diz nada. Só para concluir acho que esse tipo de pensamento: Não critique o governo e pronto, e se vc criticar vc é um desinformado, ou não-esclarecido, ou ignorante ou algo que o valha é um dos sustentáculos da situação vigente. O estranho é que o autor do comentário tece uma crítica sobre o texto quando ele se refere a chegada da democracia ou não, porém o faz de uma maneira totalmente não democratica ou seja, pretendendo desprestigiar o texto. Talvez se você sim estudasse, você veria que sua atitude corresponde a certos estereótipos presentes em vários Estados onde sempre havia alguém que se achando mais “estudado” do que o outro preferia calar um “amigo”, e se o amigo não calasse seria preso, deportado, fuzilado…enfim, Mutatis Mutandi, exageros à parte, eu teria nem nível, nem a pretensão de pensar como o autor do texto, porém, até onde o meu estudo permitiu entender, é justamente contra esse e outro tipo de atitudes que sustentam a situação de vergonha nacional que o texto se insurge.

  6. Vitor Ramalho Says:

    PREZADO JV,

    Irei reproduzir minha opiniao:

    “Amigo, vá estudar pra saber o que esse governo está fazendo pro povo, pelo amordedeus!!!!!

    E outra…nessa altura do campeonato o cara dizer que “nao sabe se a democracia efetivamente chegou”, e que OS INIMIGOS ESTAO NO PODER…. sei nao… pra mim há um problema anacrônico sério nesse texto.”

    Sao duas partes, certo? A primeira é SOBRE O POST ANTERIOR AO MEU, de Cesar Bessa, que só tratou de desmerecer o GOVERNO, assunto totalmente alheio ao conteúdo do texto do Marden.

    A segunda é SOBRE O TEXTO DO MARDEN. E repito: o cara dizer que “nao sabe se a democracia efetivamente chegou”, e que OS INIMIGOS ESTAO NO PODER…. sei nao… pra mim há um problema anacrônico sério nesse texto.”

  7. JV Says:

    Fico feliz em ver que o meu comentário foi compreendido e nos proporcionou um outro comentário mais elucidativo de seu sentir acerca do tema, esse tipo de debate com tese, antítese e quem sabe uma bela sintese é de que precisamos!!

    Saudaçoes!

  8. Marden Says:

    Vítor,

    A única coisa que eu queria que ficasse clara é que o meu texto foi o mais Apartidário possível! O problema é mais macro: conjuntural e estrutural, não creio que se resolvesse nem se todos os Deputados e Senadores renunciassem e nos permitissem uma nova eleição!

    Pelo seu comentária, presumo que você seja adepto do PT e que considere o acesso do Lula à Presidência por via de sufrágio como sinal de democracia, mas duas coisas são certas: a) o PT tá com a maior cara de PSDB no poder e; b) o sufrágio vai ser uma ficção, enquanto não existir uma educação geral e política da população.

    Respeito todas as opiniões contrárias ao meu texto, mas acho que estes pontos mereciam esclarecimento!

    Grato a todos pelas considerações.

  9. Garcia Puento Coelho Says:

    Marden,
    O Lula na presidência não é sinal de democracia?

    O índice de analfabetos diminuiu nas últimas décadas. Por que o Lula não ganhou a eleição nas disputas anteriores, já que havia mais analfabetos?

    Se o PT está com a cara do PSDB, isso ocorreu depois das eleições. O que isso tem a ver com democracia? Democracia é sinônimo de mal governo?

  10. emmanuel pelegrini Says:

    Concordo totalmente com a opinião do Marcelo Oliveira.
    Com todo o respeito, mas acho que o Vitor Ramalho e o Cesar de Oliveira deveriam desligar um pouco suas tvs e buscar se informar um pouco mais, deixando de ser papagaios do monopólio midiático.

    Parabéns Marden

  11. fernando do nascimento Says:

    Dro. eu sou contra a violencia. agora gostaria de pedir ao Sr.para o Sr ver que a justiça não é para todos aqui RJ existe corrupto e muita corrupção e melicia na politica publica. desiqualdade e covardia com a população o Sr de uma olhada nesse syte. http://www.blogdoalaircorrea.com.br o Sr vai ver a realidade obrigado

  12. fernando do nascimento Says:

    PREZADOS LEITOR, O PREFEITO DE CABO FRIO ,O GOVERNADOR DO RIO E O PRESIDENTE DA REPUBLICA ESTA MANIPULANDO O BRASIL, ATÉ A JUSTIÇA SÓ FAZ UQ QUE MANDAM,O BRASIL PERDEU O RUMO ACABOU

  13. fernando do nascimento Says:

    prezados leitres,hoje pelo que estou vendo, e intendendo direitos fundamentas do cidadão é pagar multa

  14. fernando do nascimento Says:

    impostos juros em tudo ,vcs ja pararam para contar quantos empostos nos pagamos no total,se vc vai as pressa resover uma coisa ,chega no centro não tem onde estacionar,é multado, vc atrasa uma prestação paga multa,atrasa a agua é multado,atrasa o aluguel paga multa,atrasa o ipva o quarda te multa e prende,vc deu um cheque na data não pode cobrir o banco acaba com vc ,atrasa o iptu é multado
    atrasa a luz é multado, na verdade o cidadão não tem direito a nada, só trabalhar para muito mau comer arroz e feijão puro,depois fica vélho ai vai adiguirir varias doenças que o salario minimo não dar nem para pagar um só remédio, patrocio do partido dos trabalhadores,querendo ainda dar continuidade fala sério

Os comentários estão fechados.


%d bloggers like this: