A Concepção Jusfilosófica de Maurício Ricardo

Fico me perguntando: para quê quebrar a cabeça tentando entender textos incompreensíveis e sem-graça de Habermas ou Luhmann ou Apel ou Alexy ou Dworkin, se a melhor análise do fenômeno jurídico vem de humoristas como o Maurício Ricardo?

Aqui fiz uma pequena compilação das quinze melhores “charges jurídicas” desse notável jusfilósofo brasileiro:

1. Caso Daniel Dantas para crianças

2.Na Língua Deles

3.Gigante Adormecida

4. É preciso sobreviver

5. Charge das Algemas

6. Entre uma prisão e outra

7. Enquanto isso, no STF

8. Liberdade, Liberdade

9. Muita Injustiça (“Insino” Jurídico)

10. Delegado Protógenes canta Olhar 43

11. Dança do Créu (tributário)

12. Fuckin USA

13. Nas mãos da Justiça

14. Greve dos Juízes

15. Os Sem Prisão

8 comentários em “A Concepção Jusfilosófica de Maurício Ricardo”

  1. Falando sério, achei bastante “jusfilosófica” a “Gigante Adormecida”. Todas, porém, são muito boas. Mostram como, sem embromacionismo, é possível transmitir idéias de formas simples e até descontraídas.

  2. Dr. George, fiquei muito feliz com a deferência.
    Adorei a compilação das charges! É reconfortante encontrar, entre os magistrados, pessoas com seu espírito crítico. Foi uma injeção de esperança no meu coração cético de cartunista (rs).
    Que a sua boa luta contagie o Poder Judiciário!

  3. Cris de Castro Je1 fui a Se3o Jose9 dos Campos vea- los, mas dessa vez ne3o vai dar .Mesmo assim por Sampa entrar nessa agdnea meu green card este1 embolorsndo ..Bjocas a todos!

Os comentários estão encerrados.

%d blogueiros gostam disto: