Censura a Video-Games

Para aqueles que gostam de jogos de video-game, recomendo a ótima leitura de um texto extraído do blog do Marcel Leonardi: é só clicar aqui.

Basicamente, ele ironiza uma decisão judicial da Justiça Gaúcha que proibiu a comercialização do jogo “Bully”, por estimular a violência e o preconceito.

(Upgrade: no mesmo sentido, há outro interessante texto do mesmo autor tratando dos jogos “Counter-Strike” e “Everquest” – é só clicar aqui).

Confesso que ainda não tenho opinião formada. Vou pensar um pouco e depois comento o caso com mais calma.

4 comentários em “Censura a Video-Games”

  1. Professor, como lhe disse, tenho lido muito o seu blog. Estou atento a tudo. Ressalto a qualidade de seus textos, especialmente a clareza, coerência e coesão, além evidentemente do altíssimo valor técnico-jurídico. Gosto também de escrever. Sou professor de Constitucional aqui em Rondônia. Tomei a liberdade de enviar a você dois textinhos que escrevi. Quando tiver um tempinho, por favor, dê uma lidinha e esteja à vontade para criticar. Só uma curiosidade: meu irmão, Flávio da Silva Andrade, também e juiz federal. Ele trabalha em Porto Velho. Abração e tudo de bom.
    Fabrício Andrade – Cacoal-Rondônia

  2. Caro Dr. George,
    Segue uma matéria publicada no Deutsche Welle, sem alarmismos, sobre os jogos de computador.
    Interessante nota: a esmagadora maioria deixa o vício quando arruma uma namorada :)
    Abraços.

Os comentários estão encerrados.

%d blogueiros gostam disto: