Abrindo as portas

by
Finalmente me curvo ao inevitável e entro na onda dos blogs. Sei que está um pouco tarde para isso. Os blogs, de certo modo, já estão até mesmo fora de moda. Mas não tenho opção. A insistência dos amigos e dos alunos me leva a desbravar esse novo mundo.
Não sei bem o que pretendo com este blog. O título que escolhi (“Get up, stand up, stand up for your rights!”) retrata a minha indefinição. A música do Bob Marley é o hino dos direitos fundamentais. Então, apesar de não ser um blog 100% jurídico, terá no direito a sua principal matéria-prima. Afinal, sou juiz e professor de Direito. Logo, não há como fugir disso. Mas também pretendo invadir outras praias, como a própria música, que é um dos meus hobbies.
Vamos ver o que é que dá. Por hoje, é só.

BlogBlogs.Com.Br

Anúncios

4 Respostas to “Abrindo as portas”

  1. Anonymous Says:

    ATENÇÃO HOMENS: NÃO ARRUMEM MULHER CASADA! SOMOS BENEFICIADOS PELA PALAVRA. LEIAM mAIS A BÍBLIA. ARTIGO ESCRITO PELO SITE: MINISTERIO ADVENTISTA BEREANO
    Se é pecado a poligamia e se é pecado a utilização de bebidas alcoólicas; porque Deus não revelou isso aos seus servos do passado e não os condenou?

    Monogamia & Bebidas Alcoólicas

    Estes dois assuntos representam ordens Divinas, ou tradições humanas, em função de culturas regionais em certas épocas, ou dogmas religiosos?

    Quanto à abstinência, temos na Bíblia algumas proibições (poucas por sinal e bem definidas, restritas e não generalizadas) para o uso de bebidas alcoólicas (expressas como Vinho e Bebida Forte).

    Como dissemos, as proibições estão muito bem caracterizadas, e restritas a pessoas, ocasiões, ou situações específicas bem definidas, e/ou mesmo funções dentro da igreja, e não generalizadas, como hoje as agremiações religiosas colocam, como condição “sine qua nom”, para as pessoas fazerem parte, ou serem excluídas das mesmas.

    Analisemos esses casos:

    1)- Proibido aos sacerdotes, quando no exercício de sua função; Levítico 10:9

    2)- “ aos nazireus, enquanto durasse o período;……………… Números 6:2 a 4

    3)- “ à mãe de Sansão…………………………………………………. Juízes 13:4

    4)- “ como costume aos bispos.(“não dados ao vinho”) … I Tim. 3:3 e Tito 1:7

    5)- “ o excesso aos diáconos (“Não dado a muito vinho”)… I Timóteo 3:8

    6)- “ a João Batista……………………………………………………… Lucas 1:15

    OBS: Hoje temos vinagre de vinho e vinagre de álcool. Naquele tempo chamava-se; vinagre de vinho, e vinagre de bebida forte, o que nos leva a entender que o que a Bíblia chamava de bebida forte, seria o que hoje chama-se de bebidas alcoólicas, além do vinho. Números 6:3

    Por outro lado, o uso de vinho e (ou) bebida forte, foi autorizado especificamente nos seguintes casos:

    1) – Ao ex-nazireu após o fim do seu nazireado……………………… Números 6:20

    2) – A Timóteo (receitado por Paulo por causa da saúde de Timóteo) I Tim. 5:23

    3) – Aos dizimistas……………………………………………….. Deuteronômio 14:26

    4) – Davi deu a cada israelense, um frasco de vinho……. I Crôn.16:3 e II Sam.6:19

    Além disso, havia nos rituais religiosos o uso de vinho e/ou bebida forte (Bebidas alcoólicas), como podemos ver;

    1) – Vinho nas ofertas das Primícias…………………………… Levítico 23:13

    2) – Bebida Forte, nos holocaustos contínuos………………..Números 28:7

    3) – Vinho em outras libações………………………………………Números 28:14

    Na época de Neemias como governador, além da mesa farta (Um boi e seis ovelhas diariamente), de dez em dez dias ele servia “muito vinho de todas as espécies” conforme relato em Neemias 5:18, o que se fosse hoje talvez chamássemos de; Vinho Tinto, Vinho Seco, Vinho Suave, Vinho Licoroso, etc.

    OBSERVAÇÃO: Em todas as coisas, inclusive nos alimentos bons, deve haver equilíbrio e moderação, de maneira muito especial. Em relação a bebidas alcoólicas, mais se faz sentir a necessidade desses dois fatores (equilíbrio e moderação), especialmente por três senões:

    1) – A pessoa pode se transformar num alcoólatra;

    2) – A pessoa alcoolizada pode ser um perigo;

    3) – O uso exagerado pode causar dependência e doenças.

    Não estamos com essas considerações, querendo estimular o uso de bebidas alcoólicas, mas alertamos que a Bíblia não apresenta um mandamento proibindo, nem mesmo uma proibição ampla e generalizada, como a maior parte das corporações religiosas o fazem.

    MONOGAMIA – E – POLIGAMIA

    Nesse assunto, vemos no mínimo o silêncio bíblico e, portanto o do próprio Deus, no sentido de ordens, determinações, ou mesmo proibições, em relação à BIGAMIA ou

    POLIGAMIA, que se tornaram um “bicho papão” para as diversas denominações religiosas, influenciando o poder público no sentido de criar leis que estabeleçam a

    MONOGAMIA, como o único caminho correto. Pelo contrário, temos poucos países no mundo moderno, que reconhecem e oficializam mais de um casamento para o homem.

    Contrário a essa tendência hodierna, vemos na Bíblia, a normatização quando um homem tivesse mais de uma esposa;

    A) – “Se lhe tomar outra, não diminuirá o mantimento, o vestido e a obrigação marital” (que pode ser entendido como: Sexual)………Êxodo 21:7 a 10;

    B) – “Quando o homem tiver duas mulheres, uma a quem ama e outra a quem despreza e o primogênito for da desprezada, … ao filho da desprezada reconhecerá por primogênito”…………………………………………… Deuteronômio 21:15 a 17

    (Veja que aqui regulamente o direito do primogênito, mas não proíbe 2 mulheres).

    Analisemos vários exemplos de homens que tiveram mais de uma esposa, todos registrados na Bíblia;

    1 – ABRAÃO: Teve Sara e Agar, e também concubinas…….Gên. 16 e 25:6

    Se Deus conversava com Abraão, porque nunca o corrigiu nisso?

    2 – JACÓ/ISRAEL: Casa com Lea, depois com Raquel, e toma suas servas como concubinas (Gênesis 35:22) e Deus continuou se comunicando com ele, conforme lemos em Gênesis 31:3, 32:1 e 46:3 e 4.

    Se Deus se comunicava direto com Jacó, porque nunca o repreendeu pela POLIGAMIA?

    3 – Moises casou com outra (Além de Zípora com quem tinha dois filhos, conforme Êxodo 2:21 e 22), com a mulher cusita, conforme Números 12.

    Se Deus falava com Moises cara a cara, conforme o capítulo 12 de Números, porque no incidente da rebelião de Arão e Mirian, não repreendeu Moisés, mas só seus irmãos que o estavam criticando?

    4 – Salomão: Este foi sem dúvida alguma, o campeão em número de mulheres entre esposas e concubinas, que totalizavam 1.000. Seu erro foi o número de mulheres?

    Respondemos: Conforme os relatos em I Reis 11:1 a 13, e II Reis 23:13, vemos que seu pecado pelo qual foi advertido por Deus, foi a “IDOLATRIA” e não a poligamia.

    5 – Davi, pai de Salomão, rei de Israel – o “HOMEM SEGUNDO O CORAÇÃO de DEUS”, quando reinou em hebrom, tinha seis (6) esposas, conforme encontramos em II Samuel 3:14, mais Mical, filha de Saul, e quando mudou seu governo para Jerusalém, teve mais mulheres e concubinas, conforme os relatos encontrados, em II Samuel 5:13 e II Samuel 11, mais Bate Seba, a mulher de Urias.

    Perguntamos: A advertência que ele recebeu de Deus através do profeta Natã foi pela poligamia?

    Respondemos: NÂO. – Foi advertido pelo adultério com Bate-Seba e o assassinato de Urias, marido dela.

    ** Podemos ser argüido então: Mas a partir da segunda esposa ele já não estava vivendo em ADULTÉRIO ? Então O QUE É ADULTÉRIO? Não é manter relações sexuais com uma mulher com a qual não é casado, ou com outra mulher além da esposa ?

    Respondemos: A Bíblia nos responde, com Levítico 20:10, e Jeremias 29:23.

    CONCLUSÃO: Adultério para o Homem é manter relações com mulher de outro homem (casada, portanto); Adultério para a mulher, é quando é casada, e se relaciona com outro homem (além de seu marido).

    6 – O sacerdote Joiada, deu ao rei Joas duas esposas. II Crônicas 24:3

    Perguntamos: Qual foi o pecado de Joás?

    Respondemos: Idolatria (Não bigamia) – II Crônicas 24:18

    OBS: 1- Os pecados e seus castigos para Israel, foram por causa da idolatria, conforme encontramos em II Crônicas 7:22.

    OBS. 2 – Se a bigamia ou poligamia fossem pecado;

    A) – Porque Deus incluiu o mandamento “Não terás mais de uma esposas?

    B) – Porque Deus não advertiu; Abraão, Jacó, Moisés, Davi, Salomão, Gideão, e outros, que eram bígamos ou polígamos, com os quais Ele se comunicava diretamente ou por profetas?

    OBS. 3 – Porque o ponto alto em todo o Velho Testamento, foi o de advertência quanto à IDOLATRIA, e não a Poligamia?

    SUPER OBSERVAÇÃO: Porque Paulo coloca restrições quanto ao uso de bebidas a alcoólicas e estabelece a MONOGAMIA, como condições para os líderes religiosos (bispos e diáconos)?

    RESPOSTA: Sem sombra de dúvida, era porque os membros praticavam ambos os aspectos acima discutidos. Caso fosse como é hoje, nem seriam aceitos como membros se usassem bebidas alcoólicas, quanto mais teriam cargos na igreja cristã primitiva.

  2. Anónimo Says:

    TOC-maus pensamentos
    malditos bereanos !serão punidos se não pararem de torturar as pessoas.

  3. Anónimo Says:

    TOC -maus pensamentos.malditos bereanos serão punidos se não pararem de torturar as pessoas

  4. Anónimo Says:

    o artigo que escreveram sobre TOC não vai fazer muito bem para a vida miserável de vocês,torturadores.

Os comentários estão fechados.


%d bloggers like this: